• Post category:DIVERSOS

Você não se serviu da entrada?!

pictogramme terre de dialogue

Um burundiano no restaurante self-service com seu amigo francês

A Experiência

“Ontem eu estava em um restaurante com um colega e amigo francês que havia me convidado para comemorar o início do ano. Era um restaurante self-service, então cada um se servia  e depois nos sentávamos à mesa. Foi aí que meu amigo exclamou: “O que é isso, Christian? Você não pegou uma entrada?! Estamos na França, você tem que se servir de uma entrada!” A gente morreu de rir!

A piada era porque ele tinha achado o meu prato de entrada muito cheio, que ele não estava equilibrado. Há muitos aspectos na França que eu adotei facilmente, mas para tudo o que se refere à alimentação, confesso que isso ainda é difícil para mim…

plate de spaguetti à la bolognaise
Foto de Ketut Subiyanto do site Pexels

Tive a oportunidade de participar de um curso de formação com uma nutricionista que nos deu conselhos sobre alimentação: coma menos gordura, coma em horários fixos, varie o seu consumo nutricional…. Eu quero, mas no Burundi, a maioria das pessoas só tem uma refeição por dia, por razões culturais, mas também por razões financeiras. Portanto, se eu como três ou quatro vezes por dia, eu não me sinto nada bem, o meu corpo não está condicionado a isso! Além disso, no meu país, nós só comemos leguminosas… Por essa razão, quando eu vou ao mercado com a lista da nutricionista, eu tenho de procurar os produtos em todos os corredores. Tudo é novo para mim, depois de um tempo começo a me sentir ansioso… e acabo desistindo! E a cereja no bolo é quando ela nos diz que pode ser uma boa ideia beber uma taça de vinho tinto por dia. Nesse ponto, eu realmente tenho minhas dúvidas e penso logo em meus compatriotas: um cara que pode se dar ao luxo de pagar uma taça de vinho tinto todos os dias, não tem escapatória, é certo que se trata de um milionário!

Entendo que estas recomendações sejam baseadas na cultura francesa e não vejo problemas nisso. Eu quero acreditar que há vantagens em comer menos gordura e perder um pouco de peso quando se está acima do peso. Mas eu me pergunto se estas recomendações podem ter um valor universal.”

Quem conta a história?​

Christian vem do Burundi e vive na França há vários anos depois de ter vivido em Ruanda e em Mayotte. Sendo ex-professor, ele possui um olhar curioso sobre as diferenças culturais que encontra em seu caminho.

Local: Vannes, França
Data: 2021

O que você pensa?​

pictogramme d'ampoule

Você já teve dificuldade para se acostumar a certos hábitos de outra cultura?

Esta experiência o questiona?

Venha e discuta conosco em uma de nossas reuniões!

Participe do nosso Zoom Cultures em agosto de 2022 sobre:

Inspiração cultural

(Para nossos Membros e seus Convidados)

Perguntas ? Entre em contato conosco para mais informações.