• Post category:DIVERSOS

Serviço à Francesa

pictogramme terre de dialogue

Uma viagem a Paris ou a descoberta da autonomia por indianos

A Experiência​

“No dia 23 de julho de 2016, eu desembarquei em Paris, aeroporto Charles de Gaulle. Foi a minha primeira viagem de avião. A decolagem e o pouso foram marcantes! 

Ao chegar na cidade com meu amigo Mandeep que me acompanhou nessa aventura, a primeira coisa que nos surpreendeu foi que os carros circulavam pela via da direita! 

Além disso, nem pensar em adicionar uma quinta pessoa em um veículo projetado para somente 4 passageiros. Ainda tentamos dar uma de joão sem braço…não colou!

homme épuisé sur un lit avec des valises
Photo by Ketut Subiyanto from Pexels

Por volta das 20h, saímos para dar uma volta depois de termos deixado nossas bagagens no hotel. Não imaginávamos que lojas e restaurantes tivessem horários de abertura e fechamento tão rígidos. Estávamos sem acesso à internet, não sabíamos aonde ir. Finalmente, encontramos um supermercado para comprar uma garrafa de água. Ficamos surpresos por não haver ninguém para nos servir e por termos que pegar os produtos nós mesmos na prateleira. Quando voltamos para o hotel à noite, descobrimos que a garrafa que pensávamos ser água mineral era na verdade uma garrafa de água com gás. ‘É assim que eles consomem a água aqui?’, Mandeep me perguntou. Impossível de se beber… Passamos a noite toda com sede e com fome (não sabíamos que a água da torneira era potável). O jet lag e a empolgação pela nossa imensa vontade de conhecer a França nos mantiveram acordados a maior parte da noite. Devemos ter dormido só 3 horas.

No dia seguinte levantamos às 6 da manhã e fomos dar uma volta pela cidade. Conhecemos um indiano que tinha um comércio de frutas e legumes no 19º arrondissement*. Compramos algumas frutas e voltamos para o hotel, ansiosos para saborear nosso primeiro café da manhã francês. Infelizmente, às 8h15, já não havia mais nada, o hotel servia o café somente até às 8 da manhã. Francamente… não deve ser fácil sobreviver nesta cidade!

Nosso check-out era às 11h. Desta vez, estávamos determinados a não ser pegos de surpresa. Arrumamos toda nossa bagagem às 10h30 para garantir que não pagaríamos uma diária extra! Pretendíamos utilizar os armários do hotel para deixar nossas malas. Fomos encaminhados para o porão e lá, novamente, não havia ninguém para nos ajudar! Demorou meia hora para descobrirmos como os armários funcionavam! Finalmente, nossos amigos vieram nos buscar no hotel e nos salvaram… O resto da viagem pela França correu muito bem porque estávamos acompanhados e tínhamos comprado um chip de celular com acesso à internet.

Eu fico impressionado com este ‘serviço à francesa’ onde você tem que fazer tudo sozinho! Por um lado, acho prático porque nos concede autonomia. Por outro lado, acho uma pena, sinto falta das relações humanas.”

* Os arrondissement(s) são os bairros de Paris 

Quem conta a história?​

Vishal é indiano. Ele estudou francês na Aliança Francesa em Delhi e agora trabalha para o Lycée Français.

Ele compartilha conosco suas impressões em sua primeira viagem ao exterior.

Local : Paris, França
Data : 2016

O que você pensa?​

pictogramme d'ampoule

Você já ficou chocado.a com o senso de serviço ou eficiência de outra cultura?

Esta experiência o questiona?

Venha e discuta conosco em uma de nossas reuniões!

Participe do Zoom cultures do mês de maio 2022 sobre :

Trabalho e eficiência

(Para nossos Membros e seus Convidados)

Perguntas ? Entre em contato conosco para mais informações.